Bandeira tarifária de julho será amarela

Carga de energia deve crescer 2,4% em julho, estima ONS
1 de agosto de 2019
Ceris tem reajuste tarifário de 10%
8 de agosto de 2019

A bandeira tarifária de julho será amarela, como consequência da previsão de vazões abaixo da média histórica e da redução esperada dos níveis dos principais reservatórios do país. Com isso, o consumidor pagará um custo extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, o cenário para o próximo mês é de aumento do preço da energia, em razão do uso de mais geração termelétrica, e dos custos relacionados ao risco hidrológico. As duas variáveis é que determinam mensalmente a cor da bandeira.

O mecanismo aplicado desde 2015 sinaliza as condições de geração de energia elétrica a cada mês. A bandeira na cor verde significa que não haverá custo adicional, enquanto a amarela e a vermelha indicam que o custo da energia ficará mais caro e vai pesar mais no bolso do consumidor.