CCEE: consumo cresceu 2% até a metade de maio

Aneel reajusta valor das bandeiras tarifárias; maior alta foi de 50% na bandeira amarela
27 de maio de 2019
ONS: carga no Sudeste deve crescer 3,3% em maio
10 de junho de 2019

Dados preliminares de medição dos valores médios coletados entre os dias 1º e 15 de maio indicam um crescimento do consumo de energia de 2%, alcançando 62.766 MW med frente aos 61.543 MW med no mesmo período do ano passado. As informações são do boletim InfoMercado Semanal Dinâmico, da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, que traz dados prévios de geração e consumo de energia, além da posição contratual líquida atual dos consumidores livres e especiais.

O Ambiente de Contratação Regulada, no qual os consumidores são atendidos pelas distribuidoras, apresentou crescimento no consumo de 2,4% em relação a maio de 2018, considerando a mudança de clientes cativos para o Ambiente de Contratação Livre. Excluindo o impacto das migrações, o ACR registraria aumento de 4%.

Já no Ambiente de Contratação Livre, no qual as empresas compram energia diretamente dos fornecedores, o consumo apresentou crescimento de 1% em relação ao mesmo período do ano passado – considerando a mudança de clientes cativos para o ACL. Eliminando o impacto da migração de novas cargas, o ACL apresentaria queda de 2,6%. Os consumidores livres apresentaram redução de 0,9%, já os especiais aumentaram em 12%, influenciados pela migração. Suprimindo esse efeito, há queda de 2,8% para os livres e aumento de 1,6% para os especiais. Os autoprodutores diminuíram seu consumo em 6,5%.

Os segmentos da indústria avaliados pela CCEE, incluindo dados de autoprodutores, varejistas, consumidores livres e especiais, que registraram maior crescimento de consumo foram: Bebidas, com 20,7%), Transporte (19,8%) e Serviços (11,6%). A expansão desses setores está vinculada à migração dos consumidores para o mercado livre.