Demanda em janeiro cresce 7% na área de concessão da Energisa

Clima quente puxa consumo nacional de energia em 6,6% em janeiro
27 de fevereiro de 2019
Aneel propõe aumento do valor de taxas extras na conta de luz
1 de março de 2019

As altas temperaturas verificadas no mês de janeiro são o principal motivo para o crescimento da demanda na área de concessão da Energisa. A expansão somada nas 11 distribuidoras da companhia ficou 7% mais elevada quando comparada com o mês de janeiro de 2018. O volume consumido no ACR e ACL somou 3.047,6 GWh, o melhor resultado desde 2013 para o período.

De acordo com o boletim mensal de relações com investidores da Energisa, de fevereiro, o consumo do mercado cativo cresceu 6,9% e do mercado livre 7,7%. Considerando o fornecimento não faturado, o volume se situa em 3.044,4 GWh, aumento de 7,9% na mesma base de comparação.

Todas as classes registraram acréscimo no consumo, com destaque para a residencial que apresentou expansão de 10,9% principal responsável pelo desempenho no mês, impulsionada pela expressiva alta das temperaturas em praticamente todas as regiões da área de concessão do Grupo Energisa. A classe rural e a comercial também se destacaram no consumo, com avanço de 10,1%  e 6,6%, respectivamente.

O primeiro mês do ano apresentou performances bem distintas. O maior crescimento foi reportado na Energisa Sul Sudeste com 16% e na concessionária de Mato Grosso do Sul o indicador ficou em 10%. Por sua vez houve duas quedas entre as 11 distribuidoras, de 1,2% na Energisa Sergipe e de 2,4% na Borborema. Já na maior concessão do grupo em energia fornecida, no Mato Grosso o crescimento ficou em 8,8%.