Descarte de lixo eletrônico e os riscos para o meio ambiente

Uso do Filtro Capacitivo na redução de distorções harmônicas em Grid
29 de março de 2016
O consumo consciente de energia elétrica no cotidiano
9 de maio de 2016

Os lixos eletrônicos, também conhecidos como pela sigla REEE (Resíduos de Equipamentos Eletro Eletrônicos), quando descartados de modo incorreto podem gerar sérios riscos ao meio ambiente. Este fator se dá devido ao uso de metais pesados altamente tóxicos na composição destes equipamentos. Dentre estes metais, os mais comumente encontrados são o mercúrio, berílio e chumbo. Soma-se a estes metais outros diversos componentes químicos. Quando o descarte incorreto ocorre, tais materiais são enterrados junto dos equipamentos, sendo então absorvidos pelos solos com os quais tiveram contato, contaminando, posteriormente, os lençóis freáticos.

 

Tais resíduos já representam 5% de todo o lixo produzido pela humanidade. Este valor não parece tão alarmante, entretanto, ele represente 50 milhões de toneladas de resíduos desta espécie, jogadas fora anualmente; O Brasil produz, aproximadamente, 1% deste total, sendo uma quantia aproximada de 2,5kg por habitante. Desta enorme quantia, estima-se que apenas 4% serão devidamente descartados. Os demais serão guardados em casa ou descartados como lixo comum, agravando ainda mais o problema.

Agora imagine a quantidade de vidro, plástico, metais pesados, elementos químicos, todos atuando juntos contra o meio ambiente, poluindo solos e lençóis freático, e colocando em risco a sua saúde.

 

O processo de gerenciamento de resíduos e reciclagem é extremamente complexo e depende de mão de obra especializada. O processo inicia-se logo após a coleta do material por pessoal especializado e devidamente treinado. Utilizando roupas de proteção, os funcionários iniciarão o processo de manufatura reversa. Traduzindo: as peças serão desmontadas. Seus componentes classificados (tais como vidros, plásticos, metais, metais pesados, elementos químicos). Após a classificação, as substância tóxicas (nocivas ao meio ambiente e à saúde humana) serão neutralizados com o uso de diversos processos físico-químicos, impedindo que os mesmos possam gerar qualquer tipo de risco. Os materiais classificados e que não apresentam riscos são, então, reprocessados, tornando-se matéria prima para novas produções.

 

Onde descartar Resíduo de Equipamentos Eletrônicos?

Para evitar a contaminação do solo com os componentes presentes nesses materiais, o ideal é a reciclagem de lixo eletrônico.

É importante ressaltar que esse tipo de resíduo não deve ser descartado em lixeiras comuns e embrulhá-lo em jornais ou plásticos não ajuda em nada o processo. Com a crescente preocupação do governos e de empresas com o descarte de lixo eletrônico, estão sendo criados normas e programas de incentivo às empresas, para que elas efetuem a coleta do lixo eletrônico. Porém, isto não ocorre de forma eficiente em nosso país.

 

Confira a lista de locais para descarte de lixo eletrônico em diversos estados:

http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/07/listas-de-locais-para-descarte-de-lixo-eletronico-em-diversos-estados.html