Meu escritório pode ser em casa

Se continuar sem água a energia ficará mais cara
19 de maio de 2017

Quase 80% dos nossos distribuidores tem esse modelo de trabalho, trazendo um maior conforto e redução de custos fixos, como por exemplo, salas comerciais, lojas, galpão, grandes equipes e veículos para realizar a logística, deixando tudo isso de lado e tendo ainda uma excelente rentabilidade.

Hoje 12 milhões de brasileiros já aderiram ao Home Office, modalidade que conjuga produtividade, benefícios ao trabalhador e baixo custo para empresas. A revista Informe Fecomércio PE destaca uma reportagem especial com os grandes temas quando o assunto é trabalho do futuro: Home Office.

A partir dessa publicação achamos interessante ressaltar uma forma de trabalho com o famoso expediente em casa, tendência que só faz crescer no Brasil. E como o assunto é relativamente recente no País e nas empresas, decidimos esclarecer alguns pontos importantes sobre o trabalho realizado fora do ambiente tradicional de trabalho.

Podendo aumentar a produtividade das equipes e diminuir custos das empresas, Home Office é tendência que cresce no Brasil, seja para economizar dinheiro, aperfeiçoar tempo e o espaço para uma excelente produtividade, ficar mais perto da família ou ter um dia a dia mais flexível, muita gente almeja trabalhar no conforto do lar. Mais que um estilo de trabalho, o home office pode ainda ser opção de crescimento de uma empresa.

O home office pode ser ainda uma alternativa para pequenos empreendedores, já que otimizam o orçamento. Independentemente do tamanho da empresa, o importante para quem trabalha de casa é não perder o foco nas atividades. De acordo com a consultora em gestão empresarial Eugênia Miranda, palestrante na qualificação de equipes nas áreas produtivas e vendas, home office exige muita disciplina. “Isso porque a primeira concepção da casa foi de ser um lar e acabou se tornando um posto de trabalho ou até uma empresa, podendo surgir inúmeros conflitos”. Para manter o ritmo do expediente em casa e aumentar produtividade, uma das dicas da consultora é reunir todas as pessoas que moram na residência e informar as mudanças. “Detalhe as necessidades, compartilhe as decisões, mesmo que sejam crianças”, anota.

Também vale separar as contas de casa e da empresa, principalmente nos recursos de água, energia elétrica ou compras e insumos. “Observe o quanto aumentou desde que as atividades empresariais começaram a ser realizadas”, sugere Eugênia. Outro ponto importante é determinar horários de trabalho para manter o ritmo das atividades. “Evite receber visitas no horário do expediente de trabalho, avise aos amigos e familiares que sua disponibilidade mudou e que a empresa precisa de você”, recomenda a especialista.

Como planejar e organizar o escritório em casa

No mesmo ambiente, pode ficar difícil separar vida profissional e pessoal. É ideal reservar um espaço na casa para se tornar escritório, por menor que seja. Caso haja disponibilidade de um cômodo só para o home office, ótimo! Mas, como os apartamentos estão cada vez menores, as arquitetas Marília Villar e Priscila Gouveia, da Prima Projetos, esclarecem que é possível fazer uma adaptação, independentemente do tamanho da residência. Entre as dicas, na hora de escolher os móveis, o ideal é optar pelos ergonomicamente confortáveis. “Como o profissional vai passar a maior parte nesse ambiente, é importante escolher cadeiras ajustáveis”.

Vendo na proposta de ter um lugar especial dentro de casa para trabalhar e otimizar os resultados, o jovem casal de empreendedores Danielle Leal e Rodrigo Gonçalves transformaram um quarto num ambiente com a cara deles. No local, realizam parte de suas atividades executivas, tendo espaço para os dois, caso precisem trabalhar simultaneamente. “O legal do home office é deixá-lo com seu perfil. Nada de impessoalidades e espaços genéricos”, sugere Rodrigo, que também é arquiteto. Outro segredo, segundo ele, é ter espaço de armazenamento. “Além de gavetas, armários e prateleiras, é bom investir também em caixas organizadoras, com tampa, de preferência”.