Tarifas da CPFL Santa Cruz ficarão em média 13,31% mais caras

Aneel propõe reajuste no valor das bandeiras tarifárias
25 de março de 2019
ONS: Nordeste bate recorde de carga pela 5º vez no ano
27 de março de 2019

As tarifas da CPFL Santa Cruz terão aumento médio de 13,31%, com efeito médio de 12,51% para os consumidores atendidos em baixa tensão e de 14,69% em média para os clientes em alta tensão. O reajuste aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira (20) inclui o impacto tarifário do pagamento antecipado dos empréstimos da Conta ACR, negociado pela Aneel e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica com os bancos credores.

A redução, no caso da CPFL Santa Cruz, será de 2,54%. Para os consumidores residenciais da empresa, o efeito a ser percebido na tarifa a partir de 23 de março será de 11,35%. Os empréstimos da Conta ACR foram contratados em 2014 pela CCEE  para cobrir os custos da exposição involuntária das distribuidoras no mercado de curto prazo e o despacho de usina termelétricas entre fevereiro e dezembro daquele ano.

A distribuidora resultante do agrupamento das concessões da Jaguari, Mococa, Leste Paulista, Sul Paulista e Santa Cruz atende 453 mil unidades consumidoras nos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais.