Defesa Civil do DF realiza teste na barragem do lago Paranoá

Nordeste bate recorde de carga no SIN, afirma ONS
15 de fevereiro de 2019
Itaipu chega a mais de 10 milhões de MWh em 2019
21 de fevereiro de 2019

Local abriga pequena central hidrelétrica da Companhia Energética de Brasília

A Defesa Civil do Distrito Federal vai realizar na próxima segunda-feira, 18 de fevereiro, testes na sirene localizada na barragem do Lago Paranoá, onde está instalada uma pequena central hidrelétrica da Companhia Energética de Brasília.  O objetivo, segundo nota da Agência Brasília (do governo do DF), é verificar se o disparo do equipamento pode ser ouvido a cada 2 km, em um raio de 10 km da barragem, e se há necessidade de instalação de outras sirenes. A PCH Paranoá está na lista das 142 usinas que serão fiscalizadas até maio pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

Desde o início da semana, técnicos do órgão vinculado à Secretaria de Segurança Pública têm visitado famílias que moram nas imediações da barragem e orientado sobre os procedimentos a serem adotados caso haja problemas na instalação. O trabalho da Defesa Civil é feito em parceria com a CEB, que apresentou um mapa de inundação em caso de acidente na barragem.

“A prevenção é sempre a melhor solução”, disse o secretário de Segurança do DF, Anderson Torres.  Ele acrescentou que quando não consegue evitar o acidente, a ação preventiva pelo menos  reduz os prejuízos. “Em tragédias como aquelas a que assistimos em Mariana e Brumadinho (MG), a maior preocupação é sempre com a vida das pessoas”.

A Defesa Civil deve se reunir com a comunidade após a realização do teste na semana que vem,  para apresentar os pontos às margens direita e esquerda do rio São Bartolomeu, onde os moradores estarão em segurança em caso de rompimento da barragem.