Reajuste nas tarifas da Elektro é aprovado

Consumidores inadimplentes podem ter energia cortada a partir desta segunda-feira
4 de agosto de 2020

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou, nesta terça-feira (25/8), o reajuste tarifário da ELEKTRO – Elektro Eletricidade e Serviços S/A. A distribuidora atende cerca de 2,7 milhões de unidades consumidoras localizadas em 223 cidades do estado de São Paulo e cinco do Mato Grosso do Sul.

O reajuste foi impactado, em especial, pelos custos de transmissão e de aquisição de energia.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).