CCEE teme efeitos da crise hídrica sobre mercado

Consumo de energia supera patamar pré-pandemia e pressiona setor elétrico
16 de agosto de 2021
Governo reconhece piora da crise hídrica e promete desconto para quem reduzir consumo de energia
31 de agosto de 2021

O presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Rui Altieri, afirmou que a preocupação maior, hoje, não é com um eventual apagão de energia no país, mas com um possível desequilíbrio do mercado devido ao aumento da exposição dos agentes aos elevados preços de energia de curto prazo.

“A preocupação maior nossa na Câmara de Comercialização não é com o atendimento físico, com o abastecimento de energia elétrica, mas com os rebatimentos comerciais… Quando o preço fica por longos períodos no piso ou no teto, enfrentamos dificuldades comerciais.

Nossa expectativa é que desde julho até o fim do ano, o preço fique próximo ou no limite superior da nossa faixa. Isso causa preocupações, são momentos de atenção”, afirmou.

Altieri, em participação na Live do Valor de sexta-feira. Segundo ele, indícios de dificuldades por parte das comercializadoras em cumprir contatos estão sendo monitorados pela CCEE.

Fonte: Valor Econômico